Um propósito claro é essencial na construção de um negócio de alta performance na era digital

Um pouco da trajetória de quem estava lá quando a Internet nasceu no Brasil

 

Formada em Administração pela Fundação Getúlio Vargas, Ana Nubié já passou por grandes empresas multinacionais das indústrias financeira e automotiva, além do mercado de franquias. Contudo, a jornada digital que marcaria sua carreira teve início em 1993 quando trabalhou na Midialog, do grupo publicitário Propeg e que, posteriormente, deu origem a uma das maiores agências digitais do Brasil onde, além de co-fundadora, foi sócia por 20 anos: a famosa AgênciaClick, vendida à rede Isobar, atualmente no grupo Dentsu.

Na época da Midialog, a inovação digital estava nos pioneiros projetos multimídia em quiosques interativos e CD-ROMs. Contudo, quando a internet comercial chegou ao Brasil em 1995, Ana deu início ao seu protagonismo online convencendo o professor de seu curso na FGV a criar um site para a sua empresa. Essa empresa era o Itaú. Este foi o primeiro projeto de internet vendido no Brasil e o terceiro site a ser publicado no país.

Após um longo e vitorioso período na Click como vice-presidente executiva de atendimento em novos negócios e uma indicação ao Prêmio Caboré, Ana se desligou da empresa em 2012. Após uma temporada numa agência de propaganda tradicional, conheceu seus sócios da Elocc em um evento de e-commerce e percebeu ali a sinergia que proporcionou sua entrada no quadro societário da empresa em julho de 2016.

Descubra abaixo a opinião e a visão sobre oportunidades de marketing e negócios no universo digital de uma das profissionais mais reconhecidas desse mercado no Brasil.

Transformação Digital é inevitável para qualquer empresa?

Eu acredito que a abordagem da Transformação Digital apenas pela questão tecnológica é um equívoco. É necessário olhar essa transformação na maneira de fazer negócios. O Digital é inevitável para as empresas porque a Tecnologia alterou a maneira dos consumidores se relacionarem com as marcas. Ou seja, se uma empresa operava de uma maneira há 20 anos atrás, ela tem que operar hoje de uma forma completamente diferente.

Porém, o outro lado desta história é a própria cadeia de valor de negócio que o digital traz. Atualmente, se a empresa emprega determinadas práticas digitais, ela tem, não só maior conhecimento dos seus clientes e o melhor serviço para eles, como também pode ter uma relação mais eficiente com seus fornecedores, nos seus processos, etc. Sim, eu acho que a transformação digital é inevitável, mas não apenas por conta de uma tecnologia inovadora, mas por causa da capacidade de fazer negócios que ela proporciona, de uma maneira mais relevante, integra, eficiente e customizada para a necessidade individual de cada pessoa. Isso é algo que todo mundo busca e as empresas vão ter que perseguir essas metas consistentemente.

Um propósito claro é essencial na construção de um negócio de alta performance na era digital.

Qual tendência tecnológica será mais impactante para as empresas nos próximos anos?

É a realização de pesquisas por voz. É uma tecnologia que traz uma experiência muito natural e intuitiva para quem tem contato com ela, onde basta para conseguir o que você quer basta ter uma conversa com o aparelho. Eu tenho um exemplo sensacional que ocorreu com a minha mãe. Aos 81 anos de idade e sempre avessa ao uso da Internet, ela rompeu essa barreira ao usar o mecanismo de pesquisa por voz do Google. Eu contei essa história com mais detalhes em artigo recente.

É importante ressaltar que o assistente de voz é um ajudante que está totalmente disponível para você: no tempo que você quer, na hora que você quer e do jeito que você quer. Então você acaba ganhando um interlocutor inteligente a custo zero (porque já está instalado) e que resolve um monte de coisas para sua vida. Eu penso que a pesquisa por voz vai mudar totalmente as relações dos consumidores com as empresas, de maneira ainda mais profunda do que já aconteceu até hoje. Porque quando as pessoas começarem a usar isso, elas vão realmente ter jornadas de interação com o mundo absolutamente personalizadas e livres.

Se você pudesse, que mensagem mandaria para si mesma aos 18 anos de idade?

Tem pessoas que gostam de ambientes mais controlados e caminhos mais estruturados. Eu era uma pessoa que precisava de liberdade e autonomia. Primeiramente, eu diria: escolha um lugar que tenha o tamanho dos seus projetos. Se eu tivesse ficado em uma multinacional, poderia ter desenvolvido uma excelente carreira, mas o fato é que, assim, eu teria que passar por um caminho muito mais engessado para crescer.

A segunda coisa: nunca pare de estudar. Nunca pare de aprender, pois no mundo que a gente vive hoje, o conhecimento é muito, muito, perecível. As pessoas que acham que aprenderam e já sabem tudo, claramente são as primeiras a ficar defasadas.

Por último, diria também: conheça pessoas e interaja com elas, ou seja, faça networking. Porque conhecimento não está apenas nos livros, artigos e escolas. Também está na experiência de vida, na troca. Aprendi que a pessoa mais inteligente numa sala de reunião é sempre a própria sala, ou seja, o conjunto da colaboração das pessoas que estão ali discutindo uma ideia.

Qual o seu recado para um jovem estudante que pretende entrar no mercado agora?

Meu conselho para um jovem estudante também serve para as empresas: não perca de vista o seu propósito de vida.

Que história você quer construir na sua vida? Como ela é possível de ser construída?

Você não precisa ter um único propósito na vida inteira. Você pode mudar e, provavelmente, mudará. Você vai evoluindo e construindo a sua história. Não é fácil. Para alguns vem mais claro, para outros não. Mas eu acredito que é fundamental refletir sobre isso.

Você tem que conseguir enxergar em que tipo de ambiente você quer estar. Com que tipo de pessoas você quer estar e que tipos de conversa quer ter. Se você pensar sobre isso, já terá uma excelente ajuda para encontrar o seu propósito.

Então nos diga: por que contratar a Elocc?

Um grande problema que as empresas enfrentam é como assegurar que seus negócios aproveitarão as oportunidades que o mundo digital oferece e superar os riscos que ele acarreta. Entretanto, conhecer esse ambiente é um trabalho exaustivo, constante e conflita com a escassez de tempo e mesmo de velocidade de entendimento para isso. Claro que essa situação é angustiante para os executivos, estressante para seu pessoal de tecnologia e aflitiva para quem é de marketing.

A causa disso é que, para fazer frente a esses desafios e riscos é necessário experiência e inteligência executiva. Isto é, não basta saber de digital, é preciso que ele crie unidade na atuação real dos negócios da empresa. O digital tem de ser real.

É por isso que a solução se chama Elocc.

Nós construímos uma história consistente e profunda em criar e apoiar negócios reais na era digital. De uma aparentemente simples venda de carne em um açougue de alto padrão, até o apoio a uma operação complexa como a do Walmart, a Elocc entrega o que as empresas precisam no tamanho exato de suas necessidades no mundo digital.

Acredito que os executivos e empresários que enfrentam os desafios trazidos pela Internet, pelo Mobile e pelo Comércio Eletrônico devem procurar nos seus fornecedores verdadeiros parceiros que, de maneira concreta e inovadora, os ajudem a atingir seus objetivos. E dentro da Elocc, por conta da nossa profunda experiência e estrada rodada nesse universo disruptivo nós temos a total competência para entregar esses resultados.

E, desse modo, nossos clientes podem cuidar de seus clientes, que são reais e precisam deles focados na solução de seus problemas, e não no mundo digital. Essa praia, pode deixar por nossa conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *