Um Olhar Para o Novo. Atualização Profissional é Prioridade. Sempre.

Muitos profissionais sentem-se ocupados demais para se atualizar. Mas isso pode significar o fim da carreira.

A preocupação com a viabilidade da própria carreira em longo prazo deveria ser uma ser uma prioridade de qualquer executivo.

Ao longo da minha vida conheci vários profissionais que eram extremamente bem sucedidos quando mais jovens, ao redor dos trinta anos, mas que não conseguiram sustentar esse sucesso até os quarenta anos.

Obviamente as razões para o fracasso em médio prazo variam de caso a caso, porém, uma das mais comuns que observei é a falta de renovação dos conhecimentos do profissional. E a tecnologia é uma grande destruidora do valor do conhecimento.

Muitas pessoas bem sucedidas se consideram muito ocupadas para preocupar-se com assuntos “menores”, mas se esquecem de que esses assuntos podem significar oportunidades de inovação e novos negócios.

Conto agora uma história que começou há 19 anos.

Em 1995 estive envolvida com o desenvolvimento do projeto do terceiro website a entrar no ar no Brasil.

Esse projeto era o primeiro portal do Itaú. Um projeto obviamente simples para os padrões de hoje, mas pioneiro e do qual foi espetacular participar.

Dentre todas as lembranças que tenho dessa época, entretanto, uma é extremamente marcante: o fato de que a maioria dos executivos que eu conhecia naquele tempo não deu a mínima importância aquele projeto.

Ninguém sabia o que era Internet, web site. Digital era, no máximo, o despertador que você usava para acordar de manhã.

E falando de audiência, na Internet brasileira não havia sequer 100 mil usuários.

Naquela época apenas as empresas muito grandes estavam dispostas a desenvolver o seu web site. E na verdade, a maioria não sabia exatamente para fazer o que com aquilo.

Mas eu costumava dizer aos meus clientes que uma mudança fundamental estava acontecendo e que não era para o seus clientes daquela época que eles precisavam olhar, mas para os clientes de amanhã. Pois o menino daquela época seria daqui a quinze ou vinte anos o novo consumidor. Com um comportamento totalmente diferente, teria crescido com uma experiência de comunicação e relacionamento com as marcas desconhecida daquela que tínhamos vivido até então.

Posso dizer que a maioria desses executivos não prestou atenção a essas mudanças. Eles eram jovens, tinham tempo pela frente e coisas mais importantes com o que se preocupar.

Voltando aos dias de hoje, participei recentemente de um evento que discutia a presença digital mobile das marcas.

A internet já não é uma discussão. Os menos de 100 mil usuários de 19 anos atrás viraram mais de 100 milhões.

Sobre o mobile, para que se tenha uma ideia, dos 89 milhões de usuários do Facebook no Brasil, 68 milhões acessam o seu perfil via celular, algumas vezes ao dia. E do total de aparelhos celulares vendidos de janeiro a agosto deste ano no Brasil 33,4 milhões (77,6% do total) eram smartphones.

Ainda assim um estudo realizado com 275 marcas, no início deste ano, pela Pontomobi, mostra que 60% têm uma presença mobile incipiente.

O curioso é que não encontrei nesse evento nenhum dos executivos que no passado não tinham tempo de prestar atenção na inovação. Não alcançaram as posições relevantes que suas carreiras pareciam indicar que atingiriam naquele momento. Não fazem mais parte da discussão do jogo.

E os executivos do evento, quem seriam?

Verifico uma nova leva de jovens executivos ao redor de 30 anos de idade. Aqueles meninos que os executivos de 20 anos atrás não consideravam importantes assumiram as suas cadeiras. E são eles que têm agora o desafio de comandar essa nova onda de inovação.

Conciliar a pressão pelos resultados do dia com atenção à inovação certamente é um desafio.

Quanto maior é a posição que o executivo alcança na companhia, maiores são as pressões e menor é o tempo.

Minha sugestão é que você fique sempre aberto a novos interlocutores e dê oportunidades a conversas sobre ideias e com pessoas que não fazem parte do seu dia a dia regular.

Abra sua agenda para o novo e permita que novas ideias entrem pela sua porta.

Você sentirá que essa troca só acrescentará à sua experiência.

E tenho certeza que, daqui a alguns anos você também estará participando de um evento com jovens executivos sentindo-se tão atualizado quanto eles, porém mais experiente.

www.linkedin.com/in/ananubie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *